Cidadania
A Dupla cidadania

O povo brasileiro é uma grande mistura. Índio, negro, branco europeu, Americano, asiático, tudo junto e misturado! No meio da mistura, muitos de nós possuem ascendência italiana, o que significa que é possível conseguir dupla cidadania. A Advogada Patrícia Reali explica que atualmente estima-se que há cerca de 35 milhões de descendentes italianos espalhados pelo Brasil.

A dupla cidadania é um diferencial importante para aqueles que pretendem circular com livre acesso, estudar ou trabalhar na União Europeia, além de outras  facilidades como por exemplo a dispensa do visto americano.

Mas não é fácil conseguir a cidadania italiana. A procura é muito grande  e os consulados gerais no Brasil estão com uma demanda incalculável de solicitações. O consulado de São Paulo, por exemplo, estima o prazo de dez anos para chamar os requerentes que cadastram-se hoje. Só para se ter uma ideia, o consulado de São Paulo está atendendo agora pessoas que se cadastraram em 2005.

Por conta dessa demora, muitas pessoas têm buscado fazer o processo de dupla cidadania via Itália, mas para isso se faz necessária uma assessoria.

Patrícia assessora pessoas através da montagem da genealogia da família, busca e análise de certidões e direcionamento do processo via Itália, uma forma de agilizar o processo.

É claro que cada caso tem sua peculiaridade, porém na hipótese do cliente ter todas as certidões disponíveis e aptas ao início do processo, é possível conseguir realizar o processo em até seis meses a partir do embarque à Itália.

Fonte:

Patrícia Reali - Advogada

Escritório:

Avenida. Pacaembú, n. 1976

São Paulo - SP.

Telefone: ( 11) 3511-1157



 
Lixo, um problema de todos nós LEIA +



Um dos maiores problemas da sociedade moderna é o lixo. Uma sociedade consumista como a nossa produz uma quantidade enorme de resíduos, pois quanto mais se consome, mais se descarta. E na hora de descartar, não se costuma pensar no destino final deste lixo, muitas vezes acumulativo. Este lixo mal-administrado é um dos principais responsáveis pelo entupimento de bueiros, causando enchentes. Calcula-se que 30% do lixo brasileiro fique espalhado pelas ruas das grandes cidades.Na região de Cotia, a média de lixo doméstico mensal produzido é de 6.301 toneladas, sendo o centro de Cotia responsável pela maior produção de resíduos, segundo informação da Secretaria de Meio Ambiente da cidade. Ao contrário do que se pensa, a Granja Viana não é a maior produtora de lixo residual, pois a maioria dos bolsões residenciais possuem coleta reciclável, diminuindo consideravelmente a quantidade de resíduos direcionados ao aterro.

O lixo residual de Cotia é encaminhado para o Município de Itapevi, no aterro sanitário gerenciado pela empresa Estre Ambiental S/A. O Aterro Sanitário tem solo, é preparado e protegido por uma manta PEAD – Polietileno de Alta Densidade, impedindo a contaminação do ambiente.

A reciclagem e a compostagem ainda são iniciativas tímidas e questionadas por alguns, pois não existe ainda uma estrutura para coleta de lixo reciclável pronta nas principais cidades. É preciso separar o lixo, que deve, por sua vez, estar limpo. Com a finalidade de conscientizar a população a incentivar o correto tratamento do lixo, a Prefeitura de Cotia mantém um trabalho em parceria com a Secretaria da Educação e por meio da Educação Ambiental. Através dos alunos da rede pública, famílias aprendem a reduzir, reutilizar e reciclar.

 


Indique !